O ex-presidente Lula, agora “todo trabalhado na modernidade” usou o Facebook para dizer que “a mídia trata bandidos como heróis para atacar o governo”.

É evidente que não se trata aqui de negar a importância do Lula para o país e o que o seu governo representou de bom, mas também não adianta tentar querer esconder tantos erros e tantas incoerências.

Pois bem, esse discurso do Lula nada tem de novo. Lula é o cara que desumanizou a imprensa brasileira, ao chamá-la de mídia (um rolo de papel higiênico que um presidiário usou recentemente para escrever uma petição ao juiz é uma mídia também) e joga toda a carga de culpa das mazelas dos governos do PT na “mídia golpista e entreguista”.

Pois bem, este mesmo Lula, um pouco clean agora, porque frequenta academia e usa as redes sociais, disse que é “inaceitável que uma grande democracia como o Brasil, com 200 milhões de habitantes, uma das maiores economias do mundo, seja transformada em refém de um criminoso notório e reincidente, de um réu que negocia depoimentos”.

Segundo ele, “é uma pena que parte da mídia brasileira venha tratando bandidos como heróis, quando tais pessoas se prestam a acusar, sem provas. O Brasil merece ser tratado com mais responsabilidade e seriedade.”

É Lula, eu ainda penso que é sempre um dos cúmplices quem tem a obrigação de saber como acontecem as ‘maracutaias’. Ou será que você queria que gente de bem, como nós, é que soubesse o que se passou dentro do mensalão e de tantos outros crimes?

É sempre o comparsa insatisfeito, meu velho, quem entrega o jogo.

Quanto ao mais, Lula tem razão, o Brasil merece sim ser tratado com respeito e seriedade.

Por isso proponho que, doravante, todo corrupto brasileiro passe e emitir Nota Fiscal das falcatruas. Quem sabe no futuro próximo teremos as “tais provas” que o Lula tanto exige.


Texto Rose Marie Galvão Radar 64
Marcadores:

Postar um comentário

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.