Atualizada
Ator Elias Gleizer
A morte do ator Elias Gleizer foi confirmada pelos familiares e pela equipe médica que tratava do ator que fez inúmeros papéis na Rede Globo e em peças teatrais. Sempre com sua carisma e alto astral, a morte do ator Elias Gleizer está provocando uma grande comoção entre as celebridades globais e de outras emissoras e no público fã, que adorava as belas atuações.

Sua assessora de imprensa, Tatiane Zeitulian, havia conversado com ele por telefone nesta sexta-feira, dia 15, e ele havia dito que estava tudo bem, que não era para se preocupar, que logo logo ele iria para casa. O óbito pegou a todos de surpresa. O enterro deve ser no Rio. A irmã Rosa está vindo de São Paulo para o Rio de Janeiro para resolver as burocracias.


Ele faleceu neste sábado, dia 16, no hospital Copa D’Or, onde estava internado desde quarta-feira, após fraturar cinco costelas e perfurar o pulmão durante uma queda. Neste dia, ele havia saído para ir ao dentista. O próprio dentista foi buscar o ator em sua casa, na Barra da Tijuca, para levá-lo ao consultório, dentro de uma galeria em Copacabana. Na subida pela escada rolante, Gleizer caiu, quebrando a costela e perfurando o pulmão. Ele foi internado e logo começaram algumas complicações, quando pegou uma pneumonia e uma infecção hospitalar.



Biografia

Filho de judeus poloneses que fugiram da perseguição na Europa, Elias Gleizer apareceu na TV Tupi, em fim da década de 1950. Fez a novela José do Egito, e
m 1959. Depois engatou uma série enorme de novelas e outros teleteatros, na TV Tupi. Fez nada menos que 25 trabalhos. Seu tipo bonachão, um corpo grande, aliados ao olhar doce, encaixam-se sempre em variados papéis. Dessas 25 novelas, fez Se o Mar Contasse, O Mestiço, Olho Que Amei, A Outra, A Inimiga, A Ré Misteriosa, Os Irmãos Corsos, Presídio de Mulheres, Os Rebeldes, Antônio Maria, Nino, o Italianinho, Simplesmente Maria, A Fábrica, Signo da Esperança, Rosa dos Ventos, Salário Mínimo, Xeque-Mate e O Machão. Quando a TV Tupi foi fechada, Elias Gleizer foi para a TV Bandeirantes, onde trabalhou em Dona Santa e Sabor de Mel. No SBT fez Acorrentada e Uma Esperança no Ar. Foi quando ingressou na Rede Globo. E mais uma vez, engatilhou uma série de 25 participações em teledramaturgia. Seu tipo físico e seu jeito de atuar, parece abrirem-lhe os caminhos. Jamais se casou nem teve filhos.

Morreu por falência circulatória em decorrência de um trauma. Ele sofreu uma queda enquanto descia uma escada rolante e então o quadro se agravou.
Marcadores: ,

Postar um comentário

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.