Agora no Portal

Eunápolis: Preso homem acusado de estuprar duas crianças na Colônia

Foto Reprodução Radar 64
Um trabalhador rural suspeito de estuprar duas crianças foi preso no começo da noite desta segunda-feira (18), em Eunápolis. Segundo a Polícia Civil, Ginaldo Ferreira Medeiros, de 37 anos, violentou as garotas de 11 e 13 anos em sua casa, no bairro rural Colônia, a seis quilômetros do centro da cidade.


Na manhã desta segunda, após descobrir o abuso, as mães das meninas estiveram na delegacia registrando queixa. Em depoimento à delegada Elizabeth Salvadeu, as vítimas relataram que foram estupradas por volta das 21h de domingo (17).

A menina de 13 anos contou que, mais cedo, Ginaldo a convidou para ir até a sua casa, pois lhe daria um presente. Com receio, ela chamou a amiga de 11 anos para ir junto.

Ginaldo - ainda conforme o depoimento -, fechou portas e janelas da casa e tirou as roupas das meninas à força. Em seguida, ele também se despiu e passou a acariciar as partes íntimas delas. Conforme as declarações, o acusado obrigou as vítimas a fazer sexual oral nele e depois houve penetração. “Elas disseram ainda que o acusado usou preservativo”, frisou a delegada.


Depois do estupro, Ginaldo teria dado R$ 20,00 a cada uma das crianças. “Ele entregou uma nota de R$ 100,00 e exigiu que elas trouxessem o troco na noite seguinte”, contou a delegada.

As crianças foram encaminhadas para fazer exame de corpo de delito no Departamento de Polícia Técnica de Eunápolis

Outro lado

Ginaldo, que foi detido quando chegava da colheita em uma fazenda de café da localidade, negou as acusações. Em entrevista ao RADAR 64, ele afirmou que, na tarde de domingo, a menina de 13 anos lhe pediu R$ 7,00 para comprar vodka, mas que se recusou a dar o dinheiro. “Não estuprei ninguém”, defendeu-se.

Na casa do acusado os policiais encontraram uma espingarda calibre 32, com três munições. A delegada Elizabeth Salvadeu informou que vai autuar Ginaldo em flagrante por estupro de vulnerável e posse ilegal de arma de fogo. Se for condenado pelo estupro, Ginaldo pode pegar de oito a 15 anos de prisão.As Informações são do Radar64