Agora no Portal

Noivo matou dançarina após descobrir que ela foi stripper e atirou em colega

Amanda Dançarina Valesca Poposuda
A briga entre a dançarina Amanda Bueno e o noivo Milton Severiano Vieira, que culminou na morte da mulher, foi realmente motivada por ciúmes, garante polícia. Segundo o titular da Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense, Fábio Cardoso, o desentendimento entre o casal começou no dia seguinte ao noivado, após a dançarina revelar dois segredos do seu passado para o companheiro.

Na ocasião, Amanda, de 29 anos, contou para o noivo, 32 anos, que trabalhou em uma boate de striptease chamada Império, em Brasília. Segundo o jornal Extra, a dançarina também revelou que já tinha sido condenada por tentar matar uma colega de trabalho, dentro do estabelecimento.

Os dois discutiram por conta disso, e Milton, com ciúmes, ofendeu a noiva e marcou um almoço com uma ex-namorada três dias depois. Durante o encontro, eles tiraram fotos e vídeos juntos e enviaram as imagens para Amanda.

Ao chegar em casa, a dançarina e o noivo discutiram novamente por ciúmes. A confusão evoluiu para agressões físicas, gritos e palavrões. Foi neste momento que Milton, mais conhecido como Miltinho da Van, jogou a dançarina no jardim da casa da casa onde eles moravam, no Rio de Janeiro.