Ex-integrante da Gaiola das Popozudas, a dançarina Cícera Alves de Sena, mais conhecida como Amanda Bueno, 29 anos, foi assassinada dentro da própria casa, na Baixada Fluminense, no fim da tarde de quinta-feira (16). O marido dela, Milton Severiano Vieira, 32 anos, é o principal suspeito.

Dançarina de Valesca Poposuda
De acordo com a Divisão de Homicídios da Baixada Fluminense, que investiga o caso, Amanda foi morta com mais de um tiro. A ação foi registrada por vídeos de câmera de segurança instaladas dentro da residência do casal.

No vídeo – que foi divulgado pelo jornal Extra com exclusividade – é possível ver o suspeito jogando a dançarina no chão e batendo com a cabeça dela no asfalto pelo menos 12 vezes. Em seguida, ele dá dez coronhadas na dançarina.

No registro, é possível ainda vê-lo entrar em casa e sair de lá com uma escopeta, com a qual deu cinco tiros na cabeça da funkeira. No momento dos disparos, ele está vestido com um colete a prova de balas.

Segundo vizinhos, Amanda e Milton teriam tido uma discussão durante a tarde. Logo após a briga, foram ouvidos disparos. Para fugir, Miltinho da Van, como o suspeito é conhecido, teria roubado um carro na rua.

Apesar de morarem juntos há um tempo, os dois teriam ficado noivos quatro dias antes do crime. Segundo amigos do casal, a jovem estava muito feliz com a oficialização do relacionamento.

Miltinho foi localizado horas após o crime. Durante a fuga, porém, o suspeito capotou de carro. Ele foi socorrido e levado para o hospital. O corpo de Amanda foi encaminhado para o Instituto Médico Legal, onde passa por exames. Ela deverá ser enterrada em Goiânia, cidade onde nasceu.

Ainda segundo a polícia, Milton será autuado em flagrante por homicídio qualificado. O marido da vítima já responderá através da nova lei do feminicídio, criada em março desse ano.
Marcadores: ,

Author Name

Formulário de contato

Nome

E-mail *

Mensagem *

Tecnologia do Blogger.