Agora no Portal

Jovem morta a tiros durante assalto no mês de Outubro sera enterrada como indigente

O Departamento de Polícia Técnica (DPT) de Feira de Santana encaminhará para ser sepultado como indigente o corpo de uma mulher que foi assassinada a tiros no dia 20 de outubro passado no bairro Jardim Acácia, nesta cidade. Até o momento, nenhum familiar procurou o órgão para fazer o reconhecimento. A informação foi passada ao repórter Denivaldo Costa pelo coordenador do órgão no município, Renato Lacerda.


Segundo ele, foi feito o registro do óbito e todos os procedimentos foram feitos pelo DPT, a exemplo das coletas das impressões digitais de DNA, além de exame odonto-legal, caso algum parente procure o órgão para reclamar do paradeiro da mulher. “Mesmo com o sepultamento, poderá ser identificada”, frisou Renato.

O coordenador do DPT foi questionado se existe um banco de dados de impressões digitais na Secretaria de Segurança Pública (SSP) e afirmou que sim e que pode ser utilizado para a identificação de mortos.

Renato Lacerda também foi indagado se a Polícia Civil pediu os exames das impressões digitais da vítima e respondeu que faltou a solicitação da delegacia. Ele ressaltou que “tem pessoas que falecem e que nunca tiraram a RG” – a carteira de identidade.

RELEMBRE O CRIME

Por volta das 10h do dia 20 de outubro, um domingo, uma jovem aparentando 25 anos foi assassinada durante um assalto ocorrido na rua Pequim, bairro Jardim Acácia, em Feira de Santana.

De acordo com informações colhidas por agentes da 67a Companhia Independente de Polícia Militar (CIPM), dois homens em uma moto Titan, cor azul, assaltaram a vítima e levaram sua bolsa.

 Após o roubo, um dos bandidos deflagrou dois tiros na cabeça da mulher que morreu na hora.

Durante a perícia no local, os agentes encontraram R$ 1.406 em espécie em um dos bolsos da bermuda da vítima.


As Informações são do Central de Polcia