Agora no Portal

Caso New Hit: Sêmen de ex-vocalista foi encontrado na calcinha de garota que perdeu a virgindade

Com exclusividade, a reportagem teve acesso ao laudo dos exames de DNA do material coletado dos nove integrantes da banda New Hit e do policial militar que fazia a segurança do grupo.

Na calcinha da garota que perdeu a virgindade no episódio, foi encontrado apenas o sêmen de Eduardo Martins Daltro de Castro Sobrinho, o Dudu, ex-vocalista da banda. Na calcinha da outra adolescente, foi encontrado sêmen de Alan Aragão Trigueiros e Weslen Danilo Borges Lopes. Já nas vestes da garota, o exame detectou esperma de William Ricardo de Farias, Michel Melo de Almeida e Edson Bonfim Berhends Santos. O exame comparou o DNA dos acusados ao material recolhido nas roupas das garotas.
Os integrantes da banda, extinta recentemente, são acusados de estuprar, em 26 de agosto de 2012, duas adolescentes, à época com 16 anos, após um show no município de Ruy Barbosa, a 323 km de Salvador. A perícia comprovou presença do sêmen de seis dos dez músicos da New Hit no corpo e nas vestes das garotas que os acusam de estupro.

Apesar de o sêmen ter sido encontrado na calcinha da jovem, o advogado Antônio Leite Matos, que defende Alan Trigueiros, disse que o laudo confirmou a versão de que ele apenas teria se masturbado ao presenciar as cenas de sexo explícito no ônibus da banda. Ele nunca negou que houve a masturbação e a ejaculação, que, obviamente, espirra. Não estou surpreso por ter material nas vestes da garota, disse.
Ex-vocalista

Dudu jura inocência

O primeiro dia de audiência de instrução no Fórum de Ruy Barbosa transcorreu de forma absolutamente tranquila. No total, sete acusados foram interrogados e apenas o ex-vocalista Eduardo Daltro usou do direito constitucional de permanecer em silêncio para não responder às perguntas da juíza Márcia Simões e do Ministério Público.

Na saída do fórum, em declaração à imprensa, Dudu reafirmou sua inocência. Não cometi estupro. Foi consensual com uma fã que gostava de mim. Além do ex-vocalista, foram ouvidos na audiência Edson Bonfim, Jefferson Pinto dos Santos, Alan Aragão Trigueiros, Guilherme Augusto Campos da Silva, John Ghendow de Souza Silva e o policial militar Carlos Frederico Santos de Aragão.
Mais protestos
Cerca de 60 integrantes da Marcha Mundial das Mulheres protestaram na cidade de Ruy Barbosa, pedindo a condenação do grupo. Hoje será o 3º dia da segunda etapa da audiência de instrução. A expectativa é que sejam ouvidos Michel Melo de Almeida, Weslen Lopes e William Ricardo de Farias.
Sem confrontos

Policiamento reforçado

Para evitar confrontos, a PM isolou uma área de 200 metros em torno do fórum e policiais de Feira de Santana e Itaberaba foram chamados para reforçar a segurança em Rui Barbosa. Atendendo a uma sugestão da juíza Márcia Simões, os dez acusados almoçaram no interior do fórum. A medida foi tomada porque no dia 3 de setembro o julgamento foi suspenso depois de os acusados alegarem falta segurança no município. Eles argumentaram que o prefeito José Bonifácio teria agredido verbalmente o vocalista Dudu e os advogados da banda. A situação teria ocorrido durante o horário de almoço.

Por: Alean Rodrigues (Jornal Massa) e foto A Tarde.